- MONTANA HYDRO

Vendas Remotas São Uma Das Tendências Pós-Covid No Varejo

Acessibilidade na Hotelaria – Como Promover uma Estadia de qualidade
4 de agosto de 2020
Como Utilizar o Classic Blue Na Decoração
13 de agosto de 2020
Show all

Vendas Remotas São Uma Das Tendências Pós-Covid No Varejo

 

Uma pesquisa realizada pela empresa Juntos Somos Mais, um dos maiores sistemas do varejo da construção civil, mostra que mais de 75 mil varejistas acreditam que vão passar pela crise com algum tipo de impacto, mas sem problemas irreversíveis.

O objetivo principal da pesquisa era entender o cenário brasileiro em relação ao setor da construção civil.
A Juntos Somos Mais entrevistou mais de 1.400 proprietários de todas as regiões brasileiras para entender melhor o funcionamento das lojas de materiais de construção civil durante a pandemia.

Lojas abertas

Como o setor da construção civil foi considerado essencial, dessa forma poucas lojas estavam totalmente fechadas em maio. No mês de junho, com a flexibilização do isolamento social, o número de lojas fechadas caíram para 1.2%.

Compra Remota

Mesmo com a abertura das lojas, os diferentes formatos que o varejista encontrou para vender durante a crise seguem ganhando espaço.
Em maio, 43.6% das lojas disponibilizaram a compra remota com entrega e em junho, esse número saltou para 60.6%.
A venda remota, ou Inside Sales, é um processo onde o contato com o vendedor acontece no meio digital.
A compra remota com retirada na loja era oferecida apenas em 11.9% das lojas em maio e passaram para 30.9% em junho.
Consequentemente, o telefone e principalmente o WhatsApp ganharam relevância quando comparado com o período pré-COVID. Antes da pandemia, o principal canal de vendas em 90% das lojas era o cliente presencial, seguido por 4,8% do telefone e 3,8% do WhatsApp. Após a pandemia, a venda presencial caiu para 60,4% enquanto o WhatsApp assumiu o segundo lugar com 20,3% e o telefone aumentou para 17,0%.

Confiança

A evolução da confiança na continuidade do negócio e a perspectiva de crescimento demonstra a forte resiliência que o setor da construção civil obteve em relação aos impactos da COVID 19 no país.
“A construção civil passou cinco anos com decréscimo do PIB e o varejo aprendeu a viver na crise, tornando-o mais preparado para enfrentar esse momento. Há muita resiliência e criatividade no setor, mas há muito ainda o que fazer, especialmente na digitalização do varejo”, comenta Antonio Serrano, CEO da Juntos Somos Mais.

Cookies

Nós armazenamos algumas informações sobre navegação através de cookies, para saber o que agrada prover uma melhor experiência no nosso site para quem mais importa: VOCÊ! Saiba mais sobre nossa política de privacidade e cookies. Mais informações, clique AQUI.